Últimas notícias...

8 de setembro de 2010

Reconhecendo a Améria Latina

Sei que já é bastante passado, mas não podia deixar de falar sobre o Policom, o Congresso de Comunicação Social e Políticas Culturais. O evento acadêmico já está em sua 3ª edição, teve como tema das mesas de discussão Novos Olhares sobre a América Latina e, as palestras e debates ocorreram de 25 a 27 de agosto.
Durante o Policom, estudantes, professores e convidados, puderam aprender bastante com o ambiente de interação proporcionado. Logo na abertura, mediada por Derval Gramacho – coordenador do curso de comunicação da faculdade –, houve uma mesa de discussão sobre os conceitos de identidade e cultura latinoamericanos. Os cineastas convidados Natália Rueda e Paulo Alcântara fizeram uma mostra de suas produções cinematográficas que apontavam fatores do preconceito sofrido em cada um de seus países em detrimento de suas identidades culturais e da importância de se fazer cinema, de como isso pode influenciar para a formação de indivíduo. Em contra ponto, a psicanalista e cinéfila Marcela Antelo, afirmou que ideal seria se utilizássemos a política e o cinema para nos livrarmos dos rótulos, ela discorda da idéia de reforçar a identidade. Isso foi somente o primeiro dia.
Nos dias seguintes, muitas mesas e palestras ocorreram sempre de acordo com o tema do Policom. Como exemplo, destaco a discussão sobre o documentário na América Latina, que ocorreu no miniauditório Agenor Cefas Jatobá e que teve a presença ilustre de Eryk Rocha, que como seu pai Glauber, nome importantíssimo na história do cinema brasileiro, seguiu o oficio de cineasta. Ele, dentre suas explanações nos apresentou o seu filme, “Pachamama”. Já no fechamento do Policom, com a presença de Felipe Ramos, professor e sociólogo da Iniciativa Ufba Latina (INULAT), o assunto principal foram os conflitos no continente da América do Sul e a necessidade de criação de uma nova cultura.
Nesse Policom, pudemos, realmente, observar a nossa América Latina com novos olhos, na verdade acabamos reconhecendo a América em que vivemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça a sua crítica!